Notícias

Voltar para listagem

Terapia de movimento por meio da dança e alongamento para pacientes oncológicos é oferecida no HSJosé

Data: 08/05/2018
Terapia de movimento por meio da dança e alongamento para pacientes oncológicos é oferecida no HSJosé

Setor de quimioterapia da entidade oferece as pacientes atividades de alongamento e dança por meio da reabilitação fisioterapêutica  e terapêutica ocupacional

 

Criciúma Tratar o câncer não é um momento fácil para as pessoas que sofrem com o problema. Mas suavizar este processo é possível.

Para amenizar este tempo de tratamento e aliviar as tensões, a equipe multidisciplinar do HSJosé desenvolve inúmeras atividades com  pacientes que realizam tratamento na unidade de oncologia da Instituição.

     O serviço de quimioterapia especificamente, presta assistência a toda população do sul de Santa Catarina, oferecendo o que há de mais moderno para o tratamento do câncer, contando também,  com uma equipe de profissionais capacitados para o melhor atendimento em todas as fases do tratamento.

Além do acompanhamento com médicos, psicólogos, assistente social, farmacêuticas, nutricionistas e equipe de enfermagem, as pessoas que tratam no HSJosé tem à disposição também uma equipe de fisioterapia e terapeuta ocupacional que desempenham um importante papel na busca da prevenção das complicações que podem acontecer ao longo do tratamento do câncer, favorecendo assim o retorno as atividades de vida diária e uma melhor qualidade de vida.

     E foi pensando nisso, em melhorar a qualidade de vida destas pessoas que a equipe de fisioterapia e terapia ocupacional decidiu criar o Grupo de Atividades para Pacientes Oncológicos – GAPO; grupo este, que tem por finalidade oferecer atividades físicas gratuitas as pacientes.

“Nosso objetivo com o GAPO, é proporcionar atividade Fisioterapêutica e Terapêutica Ocupacional uma vez por semana. Queremos com as atividades, ajudar essas pacientes na restauração ou preservação da integridade osteomuscular e cardio- respiratória para que as funções, que muitas vezes, são alteradas durante o tratamento tornem-se o mais funcional possível, aliviando a dor, resgatando a autoestima e autoconfiança explica Edilene Cleide Rocha Ribeiro, fisioterapeuta do HSJosé.

O grupo acontece uma vez por semana e atende em média 10 pacientes durante as aulas.

 

Como a atividade acontece

 

     Em uma sala direcionada para atividades de fisioterapia do hospital, elas começam a chegar para a aula de alongamento e dança. Com roupas adequadas e com sorriso no rosto, a aula se torna além de tudo, um momento de confraternização, socialização e atividade de movimentos entre amigas que estão vivenciando o mesmo momento de tratamento oncológico.

“Antes deste grupo, me sentia triste e desanimada, agora uma ajuda a outra, conversamos e trocamos experiências, e o melhor de tudo é que fazemos estas atividades”, aponta Mariléia Tomasi (46), que faz tratamento contra um câncer no estômago.

Mariléia perdeu os movimentos das pernas e braços durante o tratamento, mas graças a sua força de vontade e ajuda dos profissionais do hospital, já conseguiu recuperar o movimento das pernas; o movimento dos braços aos poucos estão voltando, conta a paciente.

     Edna Rosi Réus (43), esta em tratamento contra o câncer de mama e também participa do momento terapêutico; desde que soube que a equipe multidisciplinar iria iniciar um grupo de atividades, não perdeu nenhum dia. “As aulas nos fazem muito bem. A segunda-feira é um dia em que saio de casa querendo chegar ao hospital, ver minhas amigas e participar da atividade. Este grupo só fez bem para vida da gente, o que a fisioterapeuta e a terapeuta ocupacional estão fazendo por nós é fantástico. Esse momento além de nos fazer bem, nos traz um alento, voltamos para casa de outro jeito e tem me ajudado muito a superar este período. É muito bom estar com todas e melhorando nossa qualidade de vida”, destaca a paciente.

 

  Os Exercícios

 

      Pesquisadores apontam que a prescrição e orientação de exercícios terapêuticos ativos por meio da fisioterapia, oferecem muitos benefícios aos pacientes, ajudando na diminuição da dor muscular, contribuindo  para um melhor funcionamento  circulatório controle de peso, aumento da eficiência do sistema cardiovascular e respiratório, ajudando na resistência a fadiga fazendo com que o risco de doenças degenerativas diminua. Com a terapia ocupacional é possível também reestabelecer e melhorar o desempenho funcional, aspectos cognitivos e sociais, buscando a recuperação e aumentando assim a independência e autonomia destas pacientes.

“É muito gratificante ver que a cada encontro, a resistência física, fadiga, coordenação motora, autoestima das pacientes estão melhorando; aumentando assim a qualidade de vida e autonomia em suas mais diversas atividades do dia”, declara Ângela Cristina Eduardo, terapeuta ocupacional do HSJosé.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

Fotos da notícia