Setembro inicia com mais uma captação de múltiplos órgãos no HSJosé
foto ilustrativa

Setembro inicia com mais uma captação de múltiplos órgãos no HSJosé

        Em setembro, diversas ações acontecem em todo Brasil para estimular as pessoas, a cada vez mais serem doadoras de órgãos. Dia 27 deste mês, é lembrado, como dia nacional para conscientização a doação de órgãos.

O objetivo das ações é fazer com que o Brasil alcance anualmente a meta de doadores por milhão.

     De acordo com dados do Ministério da Saúde-MS, 2018 foi um ano em que o número de doadores aumentou significativamente. 

Santa Catarina este ano, lidera o ranking de doação de órgãos. Somente no primeiro semestre de 2019 foram realizadas 72 doações de múltiplos órgãos no Estado; este número segundo dados do MS, significa um crescimento de quase 20% nas doações em relação ao mesmo período do ano passado.

     No HSJosé, para continuar este trabalho informativo, a Comissão Hospitalar de Transplantes-CHT faz um trabalho conscientização realizando momentos informativos com familiares, colaboradores do hospital e comunidade em geral promovendo palestras e treinamentos sobre o assunto.

     A equipe segue um protocolo nacional padrão, que é adotado a partir da comprovação da morte encefálica, para ver se há a possibilidade da doação de órgãos. Os critérios avaliativos para saber se o paciente será um possível doador de órgãos inicia, a partir do momento que o paciente possui uma doença neurológica grave, ou possíveis doenças cerebrais que podem gerar a morte.

Dentro da Instituição, nas UTI´s, quando o paciente é diagnosticado com morte encefálica uma série de medidas, antes de entrevistar os familiares do paciente que recebeu o diagnóstico são tomados.

     Todos os critérios do protocolo se forem de fato comprovados é que o processo é iniciado.

A decisão é sempre da família, mesmo que o doador tenha dito em vida sobre sua vontade ser um doador de órgãos.

 

Doação no HSJosé 10ª do ano

      Esta semana aconteceu no HSJosé a décima captação de múltiplos órgãos de 2019.

A doadora foi uma mulher de 47 anos, que teve o diagnóstico de traumatismo craniano encefálico e comprovaao após uma bateria de exames, de morte encefálica.

    Mesmo em meio a dor, os familiares conscientes da importância do ato, aceitaram doação de órgãos. Foram doados, fígado, rim e globo ocular.

Os médicos da SC transplantes que participaram do procedimento foram os cirurgiões Fernando Miranda (CRM-14138/RQE-8158) e João Cardoso.

Na equipe de apoio, quatro enfermeiras; Daniela Luís, Denise Marques e Renata Mendes Machado do serviço de CHT, participaram do processo, desde a entrevista com os familiares até o processo de captação no Centro cirúrgico do HSJosé.

 

Doar órgãos é um ato de amor. Avise seus familiares sobre sua intenção de ser um doador de órgãos.

Notícias São José