Hospital São José registra a 17ª captação de múltiplos órgãos
(foto ilustratica da última captação de órgãos)

Hospital São José registra a 17ª captação de múltiplos órgãos

No fim do mês de setembro, a Instituição realizou em um só dia, quatro captações de múltiplos órgãos

 

Criciúma – Esta semana, a Comissão Hospitalar de Transplantes – CHT do HSJosé, registrou mais uma captação de múltiplos órgãos.

O doador foi um homem de 36 anos, que teve o diagnóstico de morte encefálica após traumatismo cranioencefálico.

     Após a autorização e entrevista aos familiares, comunicando sobre a importância da doação, foi possível fazer a captação de fígado, rins e córneas do paciente.

Os médicos captadores responsáveis pelo processo da central de transplantes de Florianópolis, foram os médicos Dr. Danton S. Correa e Victor Tafarello, com o auxílio das enfermeiras da comissão de captação Morgana Carboni e Jaqueline Martins.

 

Entenda as fases do Processo de doação dos órgãos

    Em uma entidade hospitalar, quando há um paciente em potencial para captação de órgãos, algumas etapas são seguidas para que haja a total confirmação da morte encefálica e para que a família possa autorizar a doação.

    No dia 26 de setembro o HSJosé bateu seu recorde de captações. Em um só dia, o serviço registrou quatro captações de múltiplos órgãos. Foram quase 20 horas de procedimentos para captação; equipes trabalharam sequencialmente para que as cirurgias acontecessem  e para que as doações fossem efetivadas no tempo necessário.

  

     Doar órgãos é um ato valioso de amor ao próximo. Familiares quando  optam por realizar a doação , mesmo em meio a dor, sabem que estarão ajudando outras famílias também.

 

 

Ações que precisam ser seguidas até a doação efetivamente

 

·         Central de Transplantes inicia os testes de compatibilidade entre o doador e os potenciais receptores, que aguardam em lista de espera.

·         Quando existe mais de um receptor compatível, a decisão sobre quem receberá o órgão passa por critérios previamente estabelecidos como: tempo de espera e urgência do caso.

·         Uma lista de potenciais receptores é emitida pela central de transplantes para cada órgão e os hospitais são notificados ( Comissão Hospitalar de transplantes), responsáveis pelos pacientes.

·         As equipes de transplantes, junto à Central de Transplantes, adotam as medidas necessárias – meio de transporte, cirurgiões e equipe multidisciplinar – para viabilizar a retirada dos órgãos.

·         Os órgãos são retirados e os transplantes realizados.

 

 

Seja um doador de órgãos e comunique sua família sobre sua vontade.

Notícias São José