Notícias

Voltar para listagem

Eletroencefalograma (EEG), o exame que detecta alterações cerebrais

Data: 04/07/2018
Eletroencefalograma (EEG), o exame que detecta alterações cerebrais

O que é e como é feito o Eletroencefalograma

 

Exame não invasivo, o eletroencefalograma (EEG), é o registro gráfico das correntes elétricas espontâneas desenvolvidas no cérebro.

O eletroencefalograma é realizado em uma sala com pouco barulho e com o paciente deitado. Eletrodos são colocados no couro cabeludo do paciente com auxílio de uma pasta condutora que ajuda a fixar e conduz os sinais elétricos cerebrais.

Durante o exame, o paciente pode estar acordado ou em processo de sonolência (seja espontâneo ou induzido/medicações).

 

Quando devo fazer o EEG

 

     A indicação é que o exame seja realizado em casos de suspeitas de alterações da atividade elétrica cerebral, epilepsia ou suspeita clínica desta doença, pacientes com alteração da consciência, avaliação diagnóstica de pacientes com outras doenças neurológicas (infecciosas, degenerativas) e psiquiátricas.

“O procedimento não é invasivo, por isso, pode ser realizado em qualquer pessoa que necessite do exame, em qualquer idade, desde recém-nascidos a idosos.

Durante o exame, um traçado eletroencefalográfico é realizado. O registro é revisto pelo médico com especialidade em neurofisiologia clínica (eletroencefalografista), com especial atenção para observar detalhadamente cada processo apresentado pelo paciente durante o exame”, explica a neurologista e neurofisiologista Dra Gisele de Medeiros (CRM - 8552/RQE - 5514).

Este tipo de procedimento fornece uma avaliação em dois sentidos da atividade elétrica cerebral no período de realização do exame, que irá avaliar o tipo de problema que pode ou não ser diagnosticado. O eletroencefalograma tem duração geralmente de no mínimo 20 minutos. Sendo assim, algumas alterações que acontecerem durante o processo com a vida do paciente, podem não ser detectadas nesse exame.

 

 

Indicações para realização do Exame:

 

- O paciente deve estar bem alimentado;

- Comparecer ao local do exame com o cabelo limpo e seco para permitir melhor fixação dos eletrodos. Sem cremes, gel ou fixador;

- Devido à importância do registro de sonolência e sono, recomenda-se especial atenção à privação parcial de sono na noite anterior a realização do exame;

- O paciente deve dormir no mínimo quatro horas a menos do que o habitual;

 

Resultado

 

O resultado é feito por um neurofisiologista experiente que analisa todo o traçado do EEG e emite um laudo detalhado.