Coronavírus: HSJosé conta com residentes de psicologia para atendimento aos colaboradores

Coronavírus: HSJosé conta com residentes de psicologia para atendimento aos colaboradores

Cuidar da saúde e do bem-estar dos colaboradores do Hospital São José sempre esteve entre as prioridades da instituição. Com a pandemia do coronavírus, novas demandas, necessidades, angústias e medos ganharam espaço e toda a atenção já dispensada aos profissionais precisou ser ainda mais intensificada. Para auxiliar em todo este processo, a partir desta semana, o HSJosé contará com o auxílio de duas residentes na área de psicologia. Marcela De Jesus Motta, psicóloga e residente em Atenção Básica e Saúde da Família e Luiza Borges Rodrigues, psicóloga e cursando residência Multiprofissional em Saúde Coletiva, ambas na Unesc, irão auxiliar no atendimento aos colaboradores e familiares de pacientes diagnosticados com a Covid-19.

“Sempre gostei muito do ambiente hospitalar e trabalhar no HSJosé, neste momento novo e difícil que estamos passando contribui com a minha missão de vida que é colaborar para um mundo melhor. Acredito que posso auxiliar muito neste momento e tudo isso irá contribuir para a minha realização não só profissional, como também pessoal”, explica a residente Marcela.

De acordo com Luiza, o ambiente hospitalar para ela é novo e a expectativa pelo trabalho é de muito aprendizado. “A saúde coletiva está em todas as complexidades e conhecer essa demanda, especialmente neste momento que vivemos atualmente é engrandecedor. Quero muito ajudar no que puder e levar comigo todo o aprendizado que conseguir adquirir”, enaltece a residente.

 

Atendimentos iniciam nesta semana

De acordo com a psicóloga do Hospital São José, Josiane Javorski, neste primeiro momento os atendimentos serão focados nos familiares dos pacientes diagnosticados com coronavírus e colaboradores do hospital. “Elas irão atender as demandas que são apresentadas pela equipe de enfermagem. O apoio psicológico neste momento é muito importante, já que sabemos que os efeitos psicológicos causados por uma pandemia com a que estamos vivendo atualmente duram muito mais e nós temos a convicção que o primeiro trimestre de atendimentos é decisivo no pós-pandemia. Por isso, nosso cuidado e atenção aos nossos profissionais permanece contínuo e se intensifica cada vez mais”, garante Josiane.

Notícias São José